Páginas

sexta-feira, 21 de fevereiro de 2014

Jardinar.

Acho que esse meu gosto por jardinagem, talvez tenha começado primeiro, por admirar, e a me encantar com a natureza ainda criança, lembro que adorava passar as minhas férias no sítio dos meus avós, que fica numa linda serra (Uruburetama) à 2 horas de Fortaleza, lá se chama Sítio Flores, devido a grande quantidade de flores nos arredores da casa, jardim criado pela própria natureza e outras especies  plantadas e buscadas de outros lugares.
A casinha branca, lá no alto da serra de onde se avistava da calçada, a cidade lá embaixo, à noite um chão de estrelas, e de dia, uma visão da cidade entrecortada pela vegetação e o deslumbrante jardim que começava no terreiro de casa e não tinha mais fim...
Todas, ou quase todas minhas férias passei por lá, desde a infância, juventude e fase adulta, curtindo esse visual, andando pelas pedras e flores, comendo frutas maduras do pé e geladinha pelo clima ameno, tomando banho de rio e cachoeira...
Acho que quem passou por tudo isso, não poderia dá noutra coisa, a não ser uma grande paixão por natureza e jardinagem.
A boa saudade daqueles tempos me levaram a fazer esse texto, foi muito bom relembrar essas coisas que ficaram guardadas num cantinho especial da  memória e do meu coração.

Sabe minha gente querida, tenho tido pouco tempo para o meu blog, com muitas coisas pra fazer, é a vida real que tem me ocupado física e psicologicamente, ainda bem que estou conseguindo levar tudo com fé e disposição, graças à Deus.

"Tenho uns lindos mimos que ganhei pra mostrar pra vocês, mas o PC não está reconhecendo quando vou passar as fotos, mas quando resolver o problema, vou postar, por enquanto, obrigada Lena, adorei os corações e obrigada Teresa pelas lindas lembrancinhas, adorei!"

Obrigada à todos que sempre me fazem companhia, e sejam muito bem vindos os meus queridos novos seguidores, adoro!!!
(Imagens do meu jardim ilustrando o texto)

Abraços e fiquem com Deus!!!!

terça-feira, 11 de fevereiro de 2014

Ainda coisas do final de ano...

Vejo como é absurdo a velocidade do tempo, já faz um bom tempo que o ano novo chegou, estamos correndo no segundo mês, e eu com uma sensação de estar sempre atrasada em alguma coisa, e ele (o tempo) não espera. Mas como estou mesmo atrasada...
Passamos o ano novo na casa da minha prima Angelica, como fazemos há vários anos, ela mora na Tabuba, uma praia calma e pertinho da famosa Cumbuco, onde fica o agito, o jantar fui isso aí que vocês estão vendo,
Como de costume, fiz o arranjo da mesa, a salada e um bolo prestigio à pedidos, rsrs, é que o povo adora esse meu bolinho, sabe...

Nessa foto dá pra ver, lá na frente e no alto um pouquinho do mar, quando a casa foi feita se avistava o mar plenamente, mas depois fizeram casas e jardins na frente e a paisagem foi se escondendo, mas aquela brisa de praia, continua, rsrs.
A casa é bem agradável e o quintal cheio de plantas e fruteiras.
Tem cajueiro, nessa época cheio de frutos, usei alguns no arranjo da mesa
Tem mangueira e redinha pra deitar...
Tem cantinhos floridos...
Lua brincando de se esconder...

Foi neste ambiente maravilhoso que passamos o ano novo.

Bom minha gente querida, sei que tá meio fora de hora este post, mas não queria deixar essas imagens guardadas só pra mim, tinha que dividir com vocês.
Agradeço a companhia, e o carinho de todos.
Abraços e fiquem com Deus!


sexta-feira, 7 de fevereiro de 2014

" Bolo "

Acho que existe uma certa magia em um bolo...quando aquela mistura pastosa vai ao forno e começa a transformação e quando sai, já é uma verdadeira arte, dourado, redondo , fofo e uma delícia sem igual.
Fiz um de cenoura e um de goma (fécula de mandioca) vou passar a receita só do de goma, pois o de cenoura, já é muito conhecido.
Gosto de deixar os ingredientes no ponto de usar, então ralo uma xícara (chá) de queijo coalho, reservo uma xícara de leite integral, 1/2 xícara de óleo, 4 ovos inteiros, 3 xícaras de farinha de goma (goma seca), 1 colher de sopa de fermento em pó, sal à gosto.
Tudo organizado, vou colocando tudo no liquidificador, primeiro os líquidos, depois os sólidos.
Essas medidas ajudam muito na hora de fazer um bolo, comprei da Avon, tem varias medidas.
Feito isso, coloca a mistura numa forma redonda de buraco, untada com óleo e leva ao forno para a transformação, rsrs.
Fica pronto em 40 a 45 minutos dependendo do forno.
Simples assim... esse bolo é tipico aqui do nordeste, é salgadinho e delicioso para acompanhar um cafezinho, quando faço não dura mais que uma tarde, (risos) ah, não leva açúcar.
O de cenoura é também um dos nossos preferidos e faço a cobertura de brigadeiro mole.
Se tem uma coisa que gosto de fazer mesmo numa cozinha, é bolo, no começo só errava, o bolo solava, mas eu não desistia, colocava a culpa no forno, que não prestava, ou no fermento que não funcionou, nunca em mim, rsrs, isso era uma forma de não desistir, hoje meus bolos fazem sucesso aqui em casa, enfim aprendi...e adoro fazer.
Minha gente querida, espero que tenham gostado da receitinha e experimentem fazer, depois me contem se gostaram tá?
Obrigada pela companhia de sempre!
Abraços e fiquem com Deus!